OIKOS participa no Eco Festival “Salva a Terra”


Entre os dias 2 e 5 de Julho irá decorrer a 3ª Edição do Eco-Festival “Salva a Terra” em Salvaterra do Extremo, no concelho de Idanha-a-Nova. O evento, inclui diversas atividades, destacando-se o ciclo de conferências, onde a Oikos marcará presença no âmbito do projeto “Integrar para Alimentar: Conhecimento, Saúde e Sustentabilidade”.

O diretor executivo da Oikos e coordenador do projeto “Integrar para alimentar”, João José Fernandes, irá participar nas “Conversas ao Pôr-do-Sol” no dia 3 de Julho (sexta-feira) às 15 horas, com uma apresentação sobre “Sustentabilidade, Segurança Alimentar e Nutricional”. Para aceder ao programa de atividades do Festival, incluindo o programa de conferências, clique AQUI.

As conferências vão decorrer num espaço exterior, no Quintal do Pôr-do-Sol, entre as 15:30H e as 18:30H. A sua intervenção estará dividida em duas partes, uma expositiva e outra de diálogo com o público (cada uma terá cerca de 30 minutos), sendo que os painéis serão moderados por Ana Arromba Dinis. As “Conferências ao Pôr-do-Sol” serão de acesso ao público do festival.

O projeto “Integrar para alimentar – conhecimento, saúde e sustentabilidade” tem como objetivo contribuir para a criação de uma estratégia integrada de alimentação em Portugal, através da integração de políticas públicas setoriais relevantes (agrícola, educativa, social, ambiental, económica e saúde) de modo a influir na qualidade, equidade, segurança e sustentabilidade do consumo de alimentos da população portuguesa. Além deste objetivo global, pretende-se ainda desenhar e facilitar um processo multi-stakeholder de forma a promover a criação de uma estratégia integrada de alimentação, como política pública. No âmbito deste projeto foi criado um site “Alimentar Sinergias” que está em constante evolução e que pode aceder para saber mais pormenores – AQUI.

O projeto “Integrar para alimentar” é promovido por uma parceria que integra a Oikos, o Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa e a Direção Geral de Saúde, sendo financiado através do Programa Cidadania Ativa, da Fundação Calouste Gulbenkian, com fundos do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu (EEA Grants).

O Programa Cidadania Ativa é um instrumento de apoio às Organizações Não Governamentais (ONG), em vigor entre 2013 e 2016 e financiado pelo Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu (apoio da Noruega, Islândia e Liechtenstein).

Leave a comment