Alterações climáticas afetam segurança e comércio alimentar


À medida que nos aproximamos do início da Conferencia das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (Paris 30 de Novembro a 11 de Dezembro), várias instituições em todo o mundo disponibilização mais informação sobre estas questões. A FAO acabou de publicar um estudo intitulado “Climate change and food systems: Global assessments and implications for food security and trade”, em que são examinadas as consequências das alterações climáticas para a segurança alimentar e o comércio.
FAO relatorio AC maior
A publicação contém as conclusões de um grupo de economistas e cientistas que fizeram um balanço dos efeitos das alterações climáticas na agricultura e na alimentação a nível global e regional nas duas últimas décadas.
Os especialistas da Organização da ONU para a Alimentação e a Agricultura (FAO) concluem que, o aquecimento global terá implicações profundas nos locais e na forma como os alimentos são produzidos, e também levará a uma redução das propriedades nutricionais de determinadas culturas, facto que terá consequências nas políticas de combate à fome e à pobreza e para o comércio mundial de alimentos.
Sendo a agricultura altamente dependente das condições meteorológicas locais, logo é muito sensível às alterações climáticas nos próximos anos, facto que vem aumentar o desafio posto pelo rápido crescimento da procura global por produtos agrícolas – destinados à alimentação humana e animal ou a combustíveis – necessária para lidar com o crescimento da população e o aumento dos níveis de rendimento.
“É provável que as alterações climáticas agravem a crescente desigualdade global, uma vez que espera-se que o impacto dos efeitos negativos recaia sobre os países que estão menos desenvolvidos e mais vulneráveis”, afirmou o editor do livro, Aziz Elbehri, da FAO.

Leave a comment